Bushcraft Brasil - Bushcraft, Sobrevivência e Aventura !

Versão Completa: Preparação de Medicamentos
Você está atualmente visualizando uma versão simplificada do conteúdo. Visualizar a versão completa com formatação.
Saudações. Todos nós sabemos como pode ser útil o conhecimentos das ervas e plantas, mas será que realmente sabemos como prepará-las? É necessário que seja feita uma preparação adequada por meio de uma série de operações. Sem o preparo correto corremos o risco de perdermos a eficácia da planta. Nos métodos farmacêuticos sofisticados temos uma série de operações que garantem a retirada quase 100% eficaz do princípio ativo da planta, mas em uma situação de sobrevivência temos de recorrer ao conhecimento que temos e a improvisações. A seguir descrevo uma simplificação dos métodos e nomes de preparo para medicamentos.

Cataplasma
Preparação para uso externo, de consistência mole, compostas de pós ou farinhas diluídos em água, cozimentos infusões, vinho ou leite. Quando empregadas como maturativas, devem ser aplicadas quente; como revulsivas, mais quentes ainda; e como calmante sobre tumores inflamados ou dolorosos, mornas. Para reparar cataplasmas quentes dissolve-se farinha em água, na quantidade necessária para formar a pasta, que deve ser cozida até adquirir a consistência adequada. Os pós aromáticos, unguentos, azeites e tinturas que se deseje adicionar, devem ser a eles misturados ou recobrir a sua superfície assim que forem retirados do fogo. Obtém-se cataplasmas frios ao se misturar farinha ou pós com a quantidade suficiente de líquido para lhes dar consistência adequada. Cataplasmas são aplicadas entre dois tecidos, se for tecido de linho, melhor.

Decocção
É um tipo de preparação adotado para plantas que não irão perder sua eficácia ao contato com o fogo ou quando se utilizam as suas partes compactas e lenhosas. Consiste em ferver uma substância em um veículo qualquer (veículo no sentido de recipiente, não vão querer ferver a planta dentro do carro Lingua). De acordo com a sua duração e a saturação do liquido empregado, as decocções se classificam respectivamente em leves ou brandas, carregadas ou concentradas.

Infusão
Preparação simples, indicada para plantas que sofrem alterações, perdendo suas propriedades se submetidas a cozimentos prolongado. Preparar uma infusão significa verter água fervente sobre determinadas partes da planta, colocadas em recipiente adequado., que deve, então, ser tampado, deixando-se a mistura em repouso pelo tempo necessário. Este tempo varia de 10 a 15 minutos, para substâncias com tecidos delicados (tipo folas e flores), a algumas horas, quando se trata de raízes. Para coar ou filtrar o líquido, um coador normal ou uma tela podem ser utilizados. Uma bandana também, desde que não possua componentes reagentes ao calor.

Contusão
Preparação muito usada, consiste em pilar ou amassar, com bastante força, uma substância colocada dentro de um recipiente, a fim de destruir a coesão das moléculas.

Filtração
Operação no qual o objetivo é separar do líquido (solução, sumo, tisana, tintura, xarope) determinadas partículas em suspensão. A filtração é substituída pela coadura, quando não exige perfeita transparência do líquido. Para a filtração, empega-se papel de filtro, enrolado de foma cônica, colocado dentro de um funil. Quanto a coadura, é feita através de tecidos de lã e de pedaços quadrados de algodão ou baeta, podendo usar-se, ainda, uma espécie de saco cônico de algodão, lã ou feltro.

Maceração
Operação destinada a retirar os princípios medicamentosos de uma planta através do seu contato, à temperatura ambiente, com determinado veiculo. A maceração pode durar horas, dias ou até semanas. Quando o veículo utilizado for a água, esta deve ser doce (de rio, manancial ou chuva) e nunca de poço. É um dos métodos mais adequados para se obter os princípios ativos e solúveis em toda a sua integridade. A maceração apresenta como inconvenientes a lentidão e um inicio de decomposição da massa, antes de se efetuar a penetração total das substâncias. Este último inconveniente pode ser evitado se se utilizar como veículo o vinho, o vinagre ou o álcool.

Mondação ou Limpeza
Por mondação se entende a separação as cascas lenhosas, seja da raiz ou do fruto. Já a limpeza consiste na separação, através de lavagens ou fricções, de tudo o que possa alterar ou tornar menos eficazes as propriedades medicinais da planta. Todas as plantas, antes de serem usadas para qualquer preparo, devem estar limpas.

Sucos
Por este termo se designam todos os produtos liquidos contidos nas plantas, seja qual for sua natureza. Os sucos dividem-se em aquosos extrativos e ácidos. Os aquosos em geral são retirados das folhas de plantas herbáceas e podem ser usados puros ou entrar no preparo de extratos, xaropes e etc. Quando se trata de vegetais aquosos, esses sucos são obtidos pela espremeção e clarificados pela filtração, caso devam ser administrados em substancias, e coagulados a quente, para a preparação de xarope. Se a planta não for muito aquosa ou se o seu suco for muito viscoso, para facilitar a operação dá pra se acrescentar, lentamente, durante o processo, 1/8 parte de seu peso em água. Estes sucos devem ser preparados exatamente no momento da sua utilização. Os sucos ácidos procedem dos frutos e caracterizam-se pela presença de um ácido, quase sempre livre (ácido málico, cítrico e, às vezes, os dois reunidos). Para se extrair o sumo, em geral, despedaçam-se as frutas nas mãos, passando-as, depois, por peneiras e prensando-se os seus resíduos. Filtradas em tecido de algodão, devem ser, então, conservadas. Quando os sucos são viscosos, como os extraídos de cerejas, romãs, framboesas, groselhas etc., torna-se preciso deixá-los fermentar durante 24 a 48 horas. No caso de limões e laranjas, devem-se retirar previamente a casca e as sementes. Os sucos ácidos podem ser tomados puros, diluídos em água ou empregados no preparo de xaropes.

Tinturas
O termo tintura designa álcool (que deve ser absolutamente puro) em que foram dissolvidos os princípios ativos das plantas. Para o preparo das tinturas deve-se secar e dividir as partes das plantas a serem deixadas no álcool, por um tempo mais ou menos prolongado (de dois a seis dias), de acordo com a sua maior ou menor facilidade em ceder os seus princípios. Quando as substâncias soltam facilmente seus princípios, a graduação do álcool deve ser de 60º; se as substâncias são muito ricas em princípios resinosos e azeites voláteis, de 80º; e para as substâncias que contém corpos gordurosos, de 90º. Depois de obtida, a tintura é filtrada e os resíduos espremidos em uma prensa, para se extrair o líquido restante. Para uso interno, as tinturas devem ser administradas em pequenas doses (20 a 25 gotas), puras ou misturadas em poções. Externamente, podem ser utilizadas em maior quantidade.

Tisanas
Esse termo aplica-se, genericamente, às soluções, macerações, infusões e decocções. Agregadas a xaropes, tinturas, extratos ou outros ingredientes, passam a ser denominadas poções.

Torrefação
usando como agente o fogo, e como meio, por exemplo, um torrador de café, esta operação visa privar algumas substâncias da água que possam conter e modificar algumas de suas propriedades, fazendo-as sofrerem o princípio da decomposição.

Vinhos medicinais
São preparações nas quais as substâncias vegetais sofrem a ação dissolvente do vinho, que, para isso deve ser de uma pureza absoluta. Os vinhos medicinais reúnem todas as vantagens das tisanas e das tinturas, uma vez que os diferentes princípios ativos contidos no vegetal podem ser dissolvidos pela sua água e seu álcool. A sua preparação é muito simples, bastando macerar os vegetais (depois de beeeem limpos, picados e molhados em álcool) em vinho, durante alguns dias, filtrar o líquido e conservá-lo em local fresco. Quando os vegetais são ricos em princípios facilmente alteráveis, devem ser utilizados vinhos com alto teor alcoólico. Caso seja necessário dissolver princípios ativos tônicos ou adstringentes, usam-se vinhos tintos. E para obter uma preparação diurética, o vinho branco é recomendado.
opa.....aguardando a continuação.
Post atualizado. Acredito que por enquanto é isso.
URL de Referência